26/07/2017 às 08h28

Instagram Stories e Vídeos Verticais – dicas imperdíveis para o seu negócio

Saiba as novas tendências de mercado para gastar sua verba de marketing digital de forma mais adequada

Foto: Freepik

Em agosto do ano passado, o Instagram habilitou o Instagram Stories, histórias que podem ser contadas por meio de vídeos ou fotos, com textos, carinhas e afins, com uma particularidade: elas somem após 24 horas.

Isso não foi uma novidade no mercado e acabou gerando grande polêmica sobre o fato de o Instagram ter copiado o seu rival Snapchat, queridinho do público mais jovem (18 a 24 anos), que havia lançado os vídeos que somem em 24 horas em primeira mão. Hoje, até o Whatsapp tem essa função.

Como sempre, algumas pessoas amaram a ideia, outras odiaram-na, reclamando da imitação. Lembram-se de uma época em que ouvíamos muito a expressão “Orkutizaram o Facebook”, quando este último incluía em seu “cardápio” funções que já existiam no Orkut? Pois isso é o que mais acontece na era cibernética: o que é bom é copiado e, muitas vezes, melhorado – e sempre foi assim, não é mesmo? Agora só fica mais evidente, pois na internet tudo se espalha de modo rápido.

A verdade é que ninguém estava acreditando muito no sucesso do Stories: alguns diziam que para essa função já existia o Snapchat (ou seja: “não irei adotá-lo”), outros afirmavam que o Instagram já estava morto após a sua aquisição pelo Facebook… Mas o que quase ninguém imaginava é que o Instagram começaria a ultrapassar o Snapchat em um período de tempo relativamente curto.

Segundo informações do próprio Instagram, hoje os usuários do Instagram Stories são em torno de 250 milhões por dia, um crescimento de 25% em relação a dois meses atrás. Com isso, o Stories ultrapassou em quase 100 milhões o número de usuários do Snapchat que, no primeiro trimestre de 2017, atingiu cerca de 166 milhões de usuários diários.

Para se diferenciar ainda mais e conseguir manter a liderança, o Instagram anunciou, em 20 de junho, que estava introduzindo a opção de compartilhamento do vídeo, após o prazo de 24 horas. Ou seja, esgotado o prazo, você pode clicar em “compartilhar” e o seu vídeo será divulgado novamente, por outras 24 horas. Assim, quem não o viu na primeira vez, poderá vê-lo na segunda, o que é ótimo para empresas que querem atingir mais pessoas.

Um fato também importante a ser mencionado é que, no caso do Instagram, muitas empresas estão trabalhando nele aos finais de semana. Antigamente, acreditava-se que os posts com melhor desempenho eram aqueles feitos entre 14 e 16h, às quartas e quintas-feiras, de acordo com um estudo da Later.com de 2015. Hoje, tudo mudou. Os posts de final de semana são os que recebem maior engajamento – os clientes da Later.com fazem posts que chegam a receber 400 ou mais interações. Os dados, obviamente, não são do mercado brasileiro, mas vale a pena testar diferentes horários de postagens para ver o que funciona melhor aqui para o seu negócio.

Outra tendência relevante são os vídeos verticais. Eles já existem há alguns anos, mas recentemente começaram a ganhar mais importância, especialmente após a adoção dos mesmos pelo Facebook. Estes vídeos estão crescendo tanto, que o YouTube, que já os exibe há um tempo considerável, anunciou que vai adaptar o seu aplicativo, para melhorar a exibição dos vídeos verticais – hoje os vídeos aparecem muito pequenos, devido ao espaço de comentários e, após a adaptação, preencherão melhor a tela.

Assim, sugiro que você leve em consideração esses insights para que possa fazer uma estratégia de marketing digital vitoriosa para a sua startup.

Fonte: Startse

  • Escolha o que ler por assunto

Image is not available
previous arrow
next arrow
Slider